Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Miúda

A Miúda

Não tenho nenhum sinal no pulso, serei homem?

Junho 17, 2019

Já viram a nova polémica da internet sobre "todas as mulheres têm um sinal no pulso"? Se não vejam aqui ou leiam o meu resumo muito resumido.

Houve uma rapariga que partilhou no tweeter uma fotografia do pulso dela e das amigas em que todas têm um sinal e fez uma pergunta direcionada ao sexo feminino se também tinham o mesmo sinal. A partir daí diversas pessoas partilharam uma fotografia do seu próprio pulso, incluindo famosos.

Eu adorava entrar para este grupo "Mulheres com pintas no pulso" mas infelizmente não posso. Eu bem andei a ver os dois pulsos e nada. Nem um único sinal. Aliás, tenho um pontinho preto que tem o nome de "cicatriz" e é originário de uma borbulha que se transformou em ferida.

Agora a minha questão é: Se todas as mulheres têm um sinal no pulso e eu não tenho, quando criar algum email ou fizer o registo nalgum site, na parte do género coloco a opção "outro"?

Pré-Verão: encolhe a barriga!

Junho 13, 2019

Estamos numa altura do ano que tanto está calor como está frio. Estamos naquela época em que se começa a tirar as roupas que tapam tudo e começa-se a mostrar os pneuzinhos. E na praia com um biquini é difícil de disfarçar. Mas claro que não foste à praia se não publicares uma fotografia nas redes sociais onde apareces na praia. E não pode ser do ano anterior porque nota-se logo que não é uma fotografia actual por causa do bronze. Então, é necessário fazer o esforço e ver a melhor posição para a fotografia perfeita que não mostra as imperfeições de um corpo de inverno.

Em pé e de costas - Não. Nota-se a celulite.

Sentada e de costas - Não. Que nojo. Como se não chegasse o rabo cheio de celulite esborrachado na areia, ainda se nota a quilómetros de distância aquela gordura a sair pelas laterais das costas.

Em pé e de frente - Quase, quase. Mas a gordurinha extra da barriga teima em ceder à força da gravidade.

Sentada e de frente - Pronto, não há mais nenhuma não é? Mas esta tem solução! Fica semi-deitada/sentada, põe os braços a dar apoio junto ao corpo para tapar e empurrar para dentro a gordura lateral, encolhe a barriga o máximo que conseguires e fica sem respirar durante 30 segundos enquanto te tiram fotografias de diversos ângulos para ver-se qual é a que fica perfeita. 

 

E pronto, já têm uma fotografia de pré-verão perfeita tal como todas as meninas e mulheres agora têm no instagram. Eu ainda não tirei nenhuma assim mas a ver se não me esqueço da próxima vez. Só é pena que vá raramente à praia, eu sou mais de piscina. E na piscina as fotografias são muito mais facéis de disfarçar as gorduras: é só estares em cima de uma bóia no meio da piscina por isso se tiveres um unicórnio podes pôr-te atrás da cabeça, se só tiveres aquelas bóias com buraco no meio é só deitares-te em cima, virares-te de costas para a fotografia e, se quiseres, viras só a cabeça para a fotografia. É mais fácil, não é?

 

[Também ainda não tirei nenhuma fotografia na piscina. Pelos vistos, como não tenho nenhuma fotografia de nenhum dos lados, ainda não fui nem à praia nem à piscina este ano (nem o ano passado!).]

20 Factos que ninguém quer saber sobre mim

Abril 26, 2019

1. Tirei a carta aos 18 anos.

2. Não distingo a esquerda da direita (preciso de pensar para conseguir distinguir). Por isso, ouço algumas vezes: "Direita. Direita! DIREITA! ISSO É ESQUERDA!"

3. Adoro escrever.

4. Bebo água às refeições. Fora de casa, ainda sou capaz de beber sumos ou refrigerantes mas em casa só água.

5. Adoro projectos novos. Mas se não tiver motivação, passam muito rapidamente à história.

6. Era excelente a Matemática até entrar no secundário. Estava sempre mais avançada na matéria que os meus colegas.

7. Fiquei com o secundário por terminar porque chumbei a Matemática.

8. Também chumbei no exame. Não fui à 2ª fase porque tinha tido a 2ª melhor nota da turma e deu-me um gozo incrível ver a cara da melhor aluna da turma ao ver que eu tinha tido melhor nota que ela. Sempre ouvi dizer para saíres enquanto estás por cima. [se fosse hoje, tinha cagado para o orgulho e tinha ido à 2ª fase]

9. Sou viciada em pizza. Agora já me desabituei e passo bem uns dias sem comer - dificilmente aguento uma semana sem comer pizza. Mas à uns meses, podia comer pizza ao pequeno-almoço, ao almoço e ao jantar todos os dias que não enjoava.

 

10. Tive o meu filho aos 17 anos. Quando ele fizer os 17, eu ainda só terei 34 anos.

11. Nunca tive dúvidas sobre o que fazer. Mas passei mal por causa de opiniões alheias que não foram pedidas sobre o que eu deveria fazer. Uma ideia mais horrível que outra. As pessoas são cruéis, acreditem!

12. Sim, eu tinha sonhos. Foram substituídos por outros mais reais tendo em conta a situação. Nunca fiquei com remorsos de não poder concretizar o meu grande sonho, até porque ainda não é tarde e quem sabe quando ele for mais crescido até acompanhe-me.

13. As pessoas à minha volta, ao verem que eu não tinha dúvidas sobre o que fazer, começaram a ter a opinião de que isso significava que eu não tinha sonhos para o meu futuro. Como já tinha aprendido que havia situações que o melhor era não responder, aprendi a calar-me sobre esse assunto. De tal modo que namoro à 6 anos e só à pouco tempo é que o meu namorado sobre qual era o meu grande sonho.

14. Não foi sempre fácil falar no assunto de ser mãe aos 17 anos. Nunca tive vergonha. Apenas percebia que as pessoas não estavam preparadas para ouvir sobre a realidade da coisa. Aprendi que há coisas que as pessoas não precisam de ouvir. O segredo de transformar este assunto num tema leve de ser falado é transformá-lo num assunto do mundo cor-de-rosa q.b.

15. Cresci muito. E aprendi muita coisa que só deveria de ter aprendido anos mais tarde, nomeadamente sobre pessoas.

 

16. Vivo - e sempre vivi - numa das melhores zonas da minha freguesia, ainda assim...

17. O pior que vi foi um rapaz a ser atirado pela janela. 3º andar, teve a queda amparada pelas cordas do estendal de baixo. Via-se que o rapaz estava mal mas conseguia andar, ao ponto dos polícias, que estavam a tentar apanhá-lo antes dele esconder-se na casa dos "amigos" que o atiraram pela janela, levarem-no a pé à frente do carro da polícia até à esquadra (no máximo 300 metros).

18. O pior que ouvi... até poderia dizer que tinha sido tiros mas, houve uma altura, que isso era algo tão normal de acontecer em qualquer sítio, que vou dizer que foi uma discussão entre marido e mulher tão má, mas mesmo má!, que chegou ao ponto da mulher ir à rua e atirar um pedregulho contra o vidro frontal do carro do marido.

 

Agora para finalizar e aliviar o ambiente...

19. Tenho um computador portátil meu mas utilizo quase sempre o do meu irmão. Não sei porquê.

20. O meu maior sonho em relação a viagens é viajar de mochila às costas sem destino, sem ter nada planeado, durante no mínimo um mês.

Falta de organização financeira

Abril 25, 2019

Falta de organização financeira. É o que tem muitas das pessoas que se queixam de dificuldades financeiras. Não me venham dizer: “Porque há pessoas que contam os tostões para pôr comida na mesa no final do mês”, sim, eu sei que existe pessoas que passam realmente dificuldades por muita ginástica financeira que façam durante todo o mês. Mas também conheço muitas pessoas que têm dificuldades em pôr comida na mesa no final do mês porque em apenas 15 dias gastaram 1000€, que é o ordenado, a ir ao cabeleireiro, a fazer unhas, a fazer sobrancelhas e buço (em sítios que não são propriamente baratos), que como tinham dinheiro na conta vai-se ali ao IKEA comprar mais uns móveis (desnecessários) para a casa para substituir os que já tinha só porque gosto mais, vai-se ali à loja do gato preto (não é para passar publicidade, a referência é por ser cara) comprar uns cortinados novos a combinar com uma colcha nova e já agora também a combinar com almofadas decorativas novas, vai-se ali ao supermercado com uma lista de 5 coisas para comprar mas como há dinheiro na conta sai-se com um carrinho cheio de compras sem olhar aos preços e às promoções, tudo de marca – e se no final do mês, a mesa está limitada a água e à comida que houver que muitas vezes é apenas sopa, na primeira quinzena do mês há direito a refrigerantes de marca, comida congelada, sobremesas que ficam a 3€ por pessoa. Eu não compreendo estas pessoas. Compreendo ainda menos quando estas atitudes vêm de pessoas que, de facto, já passaram dificuldades financeiras. Um exemplo de um caso que conheço pessoalmente: Como é que com 450€ por mês, conseguia pagar renda, pôr comida na mesa para 3 (1 adulto e 2 crianças) e pagar escola, materiais escolares e atividades escolares e agora com 1000€ por mês, onde paga menos de renda, porque embora tenha aumentado, o que os filhos pagam fazem com que ela pague menos do que pagava na outra casa, onde não há crianças, onde todos trabalham e os filhos pagam as próprias despesas, o dinheiro não chega à terceira semana do mês? Chega à terceira semana e já anda a stressar porque as limpezas que faz por fora ainda não lhe pagaram e estava a contar com aqueles 50€ extra para fazer as compras da semana. Não consigo mesmo compreender como é que é possível uma coisa destas acontecer. E eles antes, mesmo no início do mês, pagavam as compras à mãe. Agora pararam com isso e só pagam se virem que é mesmo necessário precisamente porque, só a pagar as despesas gerais da casa (água, luz e gás), a mãe ficava sem dinheiro e as contas são mínimas. As três contas juntas devem ser por volta dos 100€. A meu ver, isto é apenas falta de organização financeira. Não saber lidar com dinheiro. Nunca teve muito dinheiro a vida toda. E agora que vê a conta a ficar com 4 dígitos, sente-se confortável para viver sem se preocupar com o dia de amanhã. Literalmente. Porque dinheiro que deveria ser para 30 dias, não aguenta na conta mais do que 15 dias. LOL.

Tirei um curso que não me serviu para nada

Abril 24, 2019

O título diz tudo, não é? Mas eu passo a explicar mais ao pormenor:

Quando parei de vir ao blog foi precisamente quando comecei um Curso Técnico Superior Profissional, resumindo é uma Pré-Linceciatura. Tirei o curso com o objectivo de prosseguir aquela área a nível de estudos (teria equivalência de cadeiras) e de terminar o 12º ano. Pois bem, enganei-me tãããããããão mal! Só me serviu mesmo para ficar com o 12º ano completo e gastar mais de 5000€ para o fazer. Ah, e também foi útil para perceber que afinal a minha vocação não era Gestão. Foi precisamente a área do curso que mais detestei! Fora isso, não me serviu para nada. O final do curso, que supostamente daria emprego em Assistência de Direcção, de Recursos Humanos, etc. dentro da área do Turismo, Hotelaria e Restauração, apenas deu acesso a emprego com salário mínimo nacional, horários rotativos e folgas rotativas em empregos que teria acesso na mesma desde que falasse Inglês. Ou seja, com o curso passei a ser habilitada profissionalmente para ser recepcionista de um hotel, guia turística, empregada de mesa e, com muiiiita sorte, agente de viagens (por norma as agências querem mesmo uma licenciatura, mesmo as de centros comerciais). Pelo curso tive direito a estágio. Alguns de nós, percebendo já o futuro da coisa, pedimos estágio em áreas de turismo que não demos matéria alguma mas havendo nas opções, porque não? Sempre era melhor que as 3 primeiras opções que falei anteriormente. Tive colegas que foram para agências de viagens, outros para consultoria hoteleira e eu fui para organização de eventos. De todos, eu fui a única que foi convidada a continuar. E porquê? Porque a empresa em questão não conseguia manter funcionários (à excepção da directora e do contabilista). No máximo aguentavam lá 6 meses. Não aceitei. Porquê? Porque apenas pagariam 580€ por mês (por fora) a trabalhar de 2ª a 6ª das 9h às 18h, fazer mais horas se necessário sem serem pagas e em dias de eventos estar sujeita aos dias e aos horários, sempre sem pagarem mais por isso. Tendo em conta que a maioria dos eventos são precisamente fora dos horários laborais, isso significa que seriam fora do meu horário laboral. Para terem mais ou menos uma noção, o meu estágio era para ter a duração de 6 meses. Como eu contava as horas de estágio todas, incluindo fins-de-semana e quando saía mais tarde, reduzi o meu estágio em 3 semanas. E era apenas estagiária e não ia a todos. Não ia a eventos internacionais, por exemplo. Caso lá tivesse continuado teria de ir a todos. Sem receber mais por isso. A escravatura já acabou, meus amores. Voltando ao assunto do curso... Tinha ficado muito melhor se tivesse feito a porcaria do exame de Matemática e ficasse com o 12º ano normal. Mesmo que me inscreve-se na faculdade e desistisse a meio, não teria gasto tanto dinheiro quanto gastei. Só em proprinas foram mais de 5000€, mais fotocópias, mais material, mais roupa (nesta parte eu não gastei, mas tive colegas que sim, tinhamos de comprar roupa especifica para a cadeira de enogastronomia e outra que ia tanta vez que não me recordo do nome, só sei que era para aprender a fazer camas de hóteis). Ah, sim. Esqueci-me de outra profissão a que também estou habilitada profissionalmente graças a este excelente curso: governanta de quartos, por outras palavras, mulher das limpezas de hóteis. Já devem imaginar o quanto me arrependo de ter ido para este curso, não já? Só para verem o quanto a faculdade só quer saber do dinheiro, para ter o certicipado e o diploma do curso há uma promoção se comprarmos os 2 ao mesmo tempo: em vez de 300€ cada um, ficam um total de 500€ os 2! Uau! Grande promoção!!! Só vou buscar se algum dia precisar do certificado (e provavelmente, só vou buscar mesmo o certificado). Até lá, estão muito bem guardados nos arquivos da faculdade.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D